Agentes namorando

ME ENTENDENDO NESSA PANDEMIA...

2020.11.20 19:28 SnooRevelations4846 ME ENTENDENDO NESSA PANDEMIA...

Sempre tive isso dentro de mim, eu apenas não aceitava e reconhecia, eu me esforçava para parecer hetero na frente de todos, sempre que passava uma menininha eu olhava para fingir que gostava para os meus amigos, mas quando eles estavam distraídos eu dava um raspão de olhada mesmo era para os meninos, eu chegava a ser até o homofóbico ás vezes, não me orgulho disso.
Para mim isso só acontecia porque eu nunca tinha ficado com nenhuma menina, até que no começo desse ano, conheci uma menina dá minha igreja na escola... então aconteceu de que nós dois começamos a conversar e nossos amigos começaram a perguntar pra ela, se ela ficaria comigo... meus amigos me perguntaram o mesmo. Eu disse que sim porque eu só estava com medo de terminar o ensino médio sem nunca ter beijado ninguém (drama teen), mas internamente eu só queria saber se eu podia sentir algo por uma menina!
Mais tarde nós nos beijamos, e eu simplesmente não senti nada! diziam que parece que tem borboletas na barriga, mas nada aconteceu, foi só um beijo sem emoções.
Na Pandemia começamos a trocar muitas mensagens e eu comecei assim... a me sentir muito hetero. Ás perguntas que eu tinha sobre mim, começaram a desaparecer. Comecei a imaginar um futuro com ela e tals, bem casalzinho mesmo. Isso foi por 4 meses, de março até um pedaço de junho. Então comecei a querer ver pornografia gay😶 Tinha certeza que era Bi nessa época. Minha mãe sabia que eu estava conversando com essa menina e foi falar para o resto dá família que eu estava namorando, daí eu fiquei tipo... tão tá né! Mandou eu chamar ela para o meu aniversário, eu chamei né, morrendo de vergonha mas chamei, tinha sido a primeira vez que agente ia se ver desde a quarentena! Contei o que minha mãe disse pra minha família e ela disse que vinha como minha namorada então. Começamos a namorar! Não foi feito nenhum pedido, mas se tratávamos como tal.
Comecei a frequentar a casa dela, se beijamos várias vezes... O negócio esquentava por diversas vezes, mas não saia do lugar, diz ela que a primeira vez queria que fosse depois do casamento, eu não via problema em esperar ela, eu também no fundo não queria, mas não sabia o porque, já que eu achava que era Bi. Ficamos assim num relacionamento de 15 em 15 dias eu indo lá. Sempre que saia de lá eu pensava: "Ai que vontade de beijar um homem" 😅. Comecei a assistir vídeos LGBTQIA+ na internet e a entender mais sobre mim. Comecei a me questionar novamente, decidi que não estava feliz indo na casa dela e resolvi terminar o relacionamento. Disse que não estava apaixonado e não sabia se um dia iria me apaixonar um dia por ela, que eu apenas gostava dela e de ficar com ela, mas achava que só ficaria por isso mesmo. Sugeri continuarmos amigos e ela disse que depois do fim de um relacionamento, ela bloqueia a pessoa total e que não fala mais com o ex. Na mesma hora, eu pensei melhor e levei ela para fora do ape dela (a mãe dela estava no quarto do lado) e disse para ela que estava em dúvida sobre a minha sexualidade! Ela me entendeu, me agradeceu por ter sido honesto com ela. Ela sugeriu continuarmos juntos porque eu podia ser BI e me arrepender depois. Em fim, não continuamos.
Duas semanas depois do término agora, eu sei que eu sou Gay! Então não poderia dar certo mesmo.
"Quero me adentrar mais na comunidade, então se alguém tiver um grupo LGBT+ que eu possa entrar, ia ser muito grato. Tenho 17"
submitted by SnooRevelations4846 to gay [link] [comments]


2020.11.12 22:05 SnooRevelations4846 Me descobrindo nessa pandemia e muito feliz

Essa Pandemia me ajudou muito a reconhecer e aceitar quem eu sou de verdade. Sempre tive isso dentro de mim, eu apenas não aceitava e reconhecia, eu me esforçava para parecer hetero na frente de todos, sempre que passava uma menininha eu olhava para fingir que gostava para os meus amigos, mas quando eles estavam distraídos eu dava um raspão de olhada mesmo era para os meninos, eu chegava a ser até o homofóbico ás vezes, não me orgulho disso.
ANTES DÁ PANDEMIA, NO MESMO ANO:
Para mim isso só acontecia porque eu nunca tinha ficado com nenhuma menina, até que no começo desse ano, conheci uma menina dá minha igreja na escola... Eu tinha me prometido que se caso um dia eu fosse namorar, que não seria com uma menina dá igreja, pois eu não queria me enroscar ainda mais na teia que me prende a igreja. Mas enfim, então aconteceu de que nós dois começamos a conversar e nossos amigos começaram a shippar agente, com isso, a amiga dela começou a perguntar pra ela, se ela ficaria comigo... meus amigos me perguntaram o mesmo. Eu disse que sim, e ela também disse que sim! Eu disse que sim porque eu só estava com medo de terminar o ensino médio sem nunca ter beijado ninguém (drama teen), mas profundamente eu só queria saber se eu podia sentir algo por uma menina!
Mais tarde nós nos beijamos, e acredito que até tenha sido um beijo bom, para uma primeira vez minha, mas eu simplesmente não senti nada! diziam que parece que tem borboletas na barriga, mas não aconteceu nada, foi só um beijo.
DURANTE A PANDEMIA:
Posteriormente começamos a trocar mensagens e eu comecei assim... a me sentir muito hetero. Ás perguntas que eu tinha sobre mim, começaram a desaparecer. Comecei a imaginar um futuro com ela e tals, bem casalzinho mesmo. Isso foi por 4 meses, de março até um pedaço de junho. Então comecei a me sentir atraído por pornografia gay😶 quando vi que olhava mais para um lugar do que para o outros nos de hétero, daí já estava naquelas, de pensar que era Bi. No final de julho eu já tinha isso como uma verdade pra mim, foi bem quando ocorreu o meu aniversário. Minha mãe sabia que eu estava conversando com essa menina e foi falar para o resto dá minha família que eu estava namorando, daí eu fiquei tipo... tão tá né! Mandou eu chamar ela para o meu aniversário, eu chamei né, morrendo de vergonha mas chamei, tinha sido a primeira vez que agente ia se ver desde a quarentena! Contei a história para ela, e ela disse que vinha como minha namorada então. Depois também, fui no aniversário dela, ela foi no dá minha mãe...
Comecei a frequentar a casa dela, se beijamos mais vezes... O negócio esquentava por diversas vezes, mas não saia do lugar, diz ela que a primeira vez queria que fosse depois do casamento, eu não via problema em esperar ela, eu também no fundo não queria, mas não sabia o porque, já que eu achava que era Bi. Ficamos assim num relacionamento de 15 em 15 dias eu indo lá. Sempre que saia de lá eu pensava: "Ai que vontade de beijar um homem" 😅. Comecei a assistir vídeos LGBTQIA+ na internet e a entender mais sobre mim, vi umas experiências que eu passei e que os outros também passaram. Então decidi que não esta sendo eu mesmo indo na casa dela, e resolvi terminar o relacionamento. No começo disse também verdades, que não estava apaixonado e não sei se eu iria me apaixonar um dia por ela, que eu apenas gostava dela e de ficar com ela, mas achava que só seria isso mesmo, sugeri continuarmos amigos e ela disse que depois do fim de um relacionamento, ela bloqueia a pessoa total e que não fala mais com o ex. Na mesma hora, eu pensei melhor e levei ela para fora do ape dela (a mãe dela estava no quarto do lado) e disse a verdade para ela... Que estava em dúvida sobre a minha sexualidade! Ela me entendeu, disse que vai continuar sendo amiga, pois fui muito honesto com ela... E hoje faz uma semana desde que terminamos.
SOU GAY!!!
submitted by SnooRevelations4846 to arco_iris [link] [comments]


2020.11.12 18:41 SnooRevelations4846 Minha vida nessa Pandemia

Essa Pandemia me ajudou muito a reconhecer e aceitar quem eu era de verdade. Sempre tive isso dentro de mim, eu apenas não aceitava e reconhecia, eu me esforçava para parecer hetero na frente de todos, sempre que passava uma menininha eu olhava para fingir que gostava para os meus amigos, mas quando eles estavam distraídos eu dava um raspão de olhada mesmo era para os meninos, eu chegava a ser até o homofóbico ás vezes, não me orgulho disso.
ANTES DÁ PANDEMIA, NO MESMO ANO:
Para mim isso só acontecia porque eu nunca tinha ficado com nenhuma menina, até que no começo desse ano, conheci uma menina dá minha igreja na escola... Eu tinha me prometido que se caso um dia eu fosse namorar, que não seria com uma menina dá igreja, pois eu não queria me enroscar ainda mais na teia que me prende a igreja. Mas enfim, então aconteceu de que nós dois começamos a conversar e nossos amigos começaram a shippar agente, com isso, a amiga dela começou a perguntar pra ela, se ela ficaria comigo... meus amigos me perguntaram o mesmo. Eu disse que sim, e ela também disse que sim! Eu disse que sim porque eu só estava com medo de terminar o ensino médio sem nunca ter beijado ninguém (drama teen), mas profundamente eu só queria saber se eu podia sentir algo por uma menina!
Mais tarde nós nos beijamos, e acredito que até tenha sido um beijo bom, para uma primeira vez minha, mas eu simplesmente não senti nada! diziam que parece que tem borboletas na barriga, mas não aconteceu nada, foi só um beijo.
DURANTE A PANDEMIA:
Posteriormente começamos a trocar mensagens e eu comecei assim... a me sentir muito hetero. Ás perguntas que eu tinha sobre mim, começaram a desaparecer. Comecei a imaginar um futuro com ela e tals, bem casalzinho mesmo. Isso foi por 4 meses, de março até um pedaço de junho. Então comecei a me sentir atraído por porn gay😶 quando vi que olhava mais para um lugar do que para o outros nos de hétero, daí já estava naquelas, de pensar que era Bi. No final de julho eu já tinha isso como uma verdade pra mim, foi bem quando ocorreu o meu aniversário. Minha mãe sabia que eu estava conversando com essa menina e foi falar para o resto dá minha família que eu estava namorando, daí eu fiquei tipo... tão tá né! Mandou eu chamar ela para o meu aniversário, eu chamei né, morrendo de vergonha mas chamei, tinha sido a primeira vez que agente ia se ver desde a quarentena! Contei a história para ela, e ela disse que vinha como minha namorada então. Depois também, fui no aniversário dela, ela foi no dá minha mãe...
Comecei a frequentar a casa dela, se beijamos mais vezes... O negócio esquentava por diversas vezes, mas não saia do lugar, diz ela que a primeira vez queria que fosse depois do casamento, eu não via problema em esperar ela, eu também no fundo não queria, mas não sabia o porque, já que eu achava que era Bi. Ficamos assim num relacionamento de 15 em 15 dias eu indo lá. Sempre que saia de lá eu pensava: "Ai que vontade de beijar um homem" 😅. Comecei a assistir vídeos LGBTQIA+ na internet e a entender mais sobre mim, vi umas experiências que eu passei e que os outros também passaram. Decidi que não estava mais me sentindo eu mesmo indo lá, e resolvi terminar o relacionamento. No começo disse umas verdades, que não estava apaixonado e não sei se eu iria me apaixonar um dia por ela, que eu só gostava muito dela e de ficar com ela, mas achava que só seria isso mesmo, sugeri continuarmos amigos e ela disse que depois do fim de um relacionamento, ela bloqueia a pessoa total e que não fala mais com ela. Na mesma hora, eu pensei melhor e levei ela para fora do ape dela (a mãe dela estava no quarto do lado) e eu disse a verdade para ela... Que estava em dúvida sobre a minha sexualidade! Conversamos e depois fomos no shopping, eu, ela e a mãe dela... fui como um sinal de que não precisaria acabar a amizade. Por fim... Ela me entendeu, disse que vai continuar sendo amiga, pois fui muito honesto com ela... E hoje fazem 5 dias que terminamos. Mds, escrevi demais né?!😅
submitted by SnooRevelations4846 to desabafos [link] [comments]


2020.10.13 08:24 satanistboy Voltei a conversar com uma amiga minha que tinha se distanciado de mim

Essa amiga eu tinha um interesse romântico na época e falei pra ela q tava gostando dela e q sabia q ela tava namorando e q tava falando isso só pra tirar o peso sobre os ombros e q sabia q N ia rolar nada, mas ela ficou insegura ou decidiu se afastar pra Krl de mim e eu lembro q tinha ficado triste com a decisão dela de se afastar e não achava necessário a gente se afastou muito e quando a gente não se via mais pessoalmente eu mandava mensagem de vez em quando mas não fluía muito, e ela tava sempre com briga com o namorado dela (não por causa de mim) ent sempre ficava uma parada meio estranha
Tava conversando com um amigo meu e ele falou o nome dela (porém não se referindo a ela) e lembrei dela insta e mandei mensagem, pra minha surpresa ela tinha terminado (e segundo ela mesma, ela tem muita dificuldade em se abrir e desabafar com as pessoas) e. Agente conversou pra Krl, ela desabafou e falou muito sobre os sentimentos dela e como q tá sendo pra ela lidar com o término com o ex escroto dela e Krl a 4 e voltamos a conversar e estamos voltando ao normal de como eramos antes de eu falar q gostava dela, e tô felizão que a gente tá bem e íntimos e próximos um do outro novamente (só não queria q ela tivesse tido q passar por um término pra voltarmos a conversar com a quantidade de fluidez que tínhamos antes)
submitted by satanistboy to desabafos [link] [comments]


2020.06.23 22:37 jujuoshi Dormi na casa da amante do meu pai e não contei nada pra minha mãe, sou babaca por isso?

Ola pessoas, espero que me ajudem! enfim, meu pai ele é muito cuzao, traiu minha mãe muitas vezes ao longo dos 20 anos de casados, inclusive quando eu era menor eu fiquei com certo trauma das brigas e discussões sobre isso que eu chorava toda as vezes que eles discutiam. Então em 2019, minha mãe comentava com a minha irma mais velha, que achava que meu pai tava estranho e distante. Então eu decidi perguntar diretamente pra ele, porque ele tinha me prometido que jamais faria mal pra nós, traindo a nossa família, no caso. Ele tava viajando e falamos por celular mesmo, e ele disse que tava tudo bem e que não havia nada. Logo no meio de 2019, ele foi me buscar um dia no meio da aula, tipo do nada ele apareceu lá e me tirou da aula. Me levou para dar uma volta de carro com ele e foi então que ele me contou que andava “namorando” uma mulher, sendo que isso foi logo depois dele negar tudo pra mim! Eu fiquei um pouco chocada mas eu meio que quis bancar a agente duplo e descobrir mais, tipo saber mais e ser amiga dele. Ele disse que ele ia se separar da minha mãe ( pela 4 vez) Kk enfim, ele disse que amava aquela mulher que ele estava, me mostrou foto. E no mesmo dia ele veio e dormir em casa, como se nada tivesse acontecido. Eu fiquei com muito medo de ver minha mãe sofrer, então como ele disse que ia fazer as coisas da maneira certa, eu deixei rolar e fingi que não aconteceu.
Já era dezembro de 2019 e a relação dos dois só piorava e minha mãe já havia desconfiado que ele tinha outra pessoa na vida dele, mas ela preferiu tentar conversar e descobrir por ele. Ele tava muito estranho parecia odiar a família dele, na virada ele queria dormir em vez de ficar conosco. Ele tava bem estranho mesmo. Mas eles não tinham se separado ainda.
Foi então que ele queria que eu conhecesse a tal amante dele, pq ela disse que queria me conhece que eu era uma pessoa muito boa, encheu minha bola sem nem me conhecer. Bem estranho. Eu com medo de dizer não pro meu pai, acabei aceitando que ela me chamasse no WhatsApp para conversar, só que eu achei que não seria nada demais, e meu pai saia pra ir na casa dela e eu sabia e não contava nada pra minha mãe.
Teve um dia que eu tava mal e eu geralmente tenho dificuldade de falar com q minha mãe sobre as coisas da adolescência, não consigo ser aberta com ela como sou com meu pai. Então essa mulher acabou me ajudando em alguns assuntos e eu até gostei dela, mas rapidamente me senti muito mal, parecia que eu tava traindo minha mãe junto. Foi quando eu falei pro meu pai dar um basta nisso, e ele acabou sendo rude comigo.
Então no próximo final de semana, eu e meu pai íamos ficar sozinhos em casa, e do nada eu começo a passar mal ( eu tenho o cóccix quebrado e as vezes dói muito que eu passo mal) então eu queria ir em um médico sei lá, eu tava em panico. E então ele me disse que ia me levar para a casa da amante dele, pq tinha um hospital perto. Eu fiquei desesperada, mas aceitei pq a dor estava insuportável. Ele me levou lá e eu acabei dormindo lá e meu pai também. No outro dia eu me senti tão mal por aquilo q eu fiz mas eu precisava manter em segredo, minha mãe NUNCA me perdoaria. Nunca mesmo. Então eu deixei quieto e até agora minha mãe não fazia ideia de que existia outra mulher na jogada, so eu.
Agora em 2020, ele ficou sabendo da mulher e está ainda com meu pai, e eu pedi pra ele voltar pra família pq eu não quero que ele fique com aquela mulher, até pq ela foi errada em aceitar um caso com homem casado. Só que minha mãe está indo cada vez mais fundo, e eu acabei ajudando ela em muitas coisas ( mas nunca mencionei nada sobre eu ter dormido e falado com a mulher), e agora ela parece estar cada vez mais próxima de descobrir... eu fui a babaca por não contar pra ela sobre a traição e sobre eu ter dormido na casa da amante dele? Por favor me ajudem, estou nesse impasse faz meses e tenho medo da reação da minha mãe! Me aconselhem kkkkk realmente não posso contar pra “Ninguem”, então I need help
submitted by jujuoshi to desabafos [link] [comments]


2020.05.21 20:41 _Maki_666 Amor que não foi amor

Bom tava namorando com um garoto chamado Arthur a gente tava indo tudo bem foram 2 mêses de namoro, agente sempre foi fofo um com outro e tudo mais,eu faço muita merda né então ele ficava muito bravo comigo,ontem eu tava call a vídeo com meu amigo Kaio aí eu levantei as mãos pra cima pra e sem querer ele viu meu seios a gente riu pra kct (eu ri pra disfarçar pq eu tava muito desconfortável) aí com isso eu falei pro Arthur pq eu não achava certo esconder dele!....ele começou a me ignorar,aí eu pedi pra minha melhor amiga Giulia (Giu) para poder perguntar pra ele se ele terminou comigo....ela disse que ele disse assim: -Olha Giulia eu sei que vcs são melhores amigas e pá e eu parei de gostar dela já faz muito tempo pq ela só faz merda mano.... Ele FALOU outras coisas tbm são pesadas por isso não irei falar aqui Enfim eu fui a babaca?
submitted by _Maki_666 to u/_Maki_666 [link] [comments]


2020.05.06 18:52 -Galactic_Cat- As pressões de se fazer 18 anos!

Voce pode estar na maior paz q sempre vai vir um agente externo de botar pressão, são 1 milhão de coisas pra vc fazer porem é como se vc tivesse caído no mundo de paraquedas.
É tirar carta de motorista, é arrumar namorada, é emprego, é entrar numa faculdade, é correr atras de dinheiro, é perder a virgindade, é praticar esporte, é estudar pra concurso...um zilhão de coisas! CALMA CARAIO
Todos os meus ex-colegas de sala viraram uns arrombado q gostam de tirar vantagem sobre o outro, tava tudo tranquilo até um amigo vim especular "ta namorando", respondi na ironia pq é importante n ficar dando satisfação "casei". Acabou de amanhecer o dia ele ja veio com "faturei 400 em 2 semanas revendendo na magazine luiza" e além de "saquei 600 conto do governo" pqp bagui paia
Eu tenho um amigo q ele é o apice do estoico, ele realmente n liga pra namorada, dinheiro, faculdade...ele quer jogar o xbox dele e q se foda o mundo, q inveja dele
submitted by -Galactic_Cat- to desabafos [link] [comments]


2019.09.16 02:07 ifuaslaeRl Melhor semana da minha vida

começei o curso pra estudar pea pedro 2, ja tava estudando antes, encontrei uma mina la, a gente conversou, ela pegou meu zap, agente conversou mais, tres dias dps a gente comçou a diser te amo um pro outro. no dia seguinte tava namorando, eu até dei um jeito de ir pra casa dela e ficar com ela sozinhos, foi mt manero (obs: a gente n fez nada errado o maximo foi uns beijo demorado)
submitted by ifuaslaeRl to desabafos [link] [comments]


2018.03.30 05:19 romarioSant O Dia em que vi a pessoa que mais amei morrer na minha frente.

Bom dia, esse é o meu primeiro post aqui. PS: Esse morrer do titulo tem mais haver com algo sentimental do que falecimento em si. Gostaria de contar um pouco de minha historia e como cheguei ao fundo do maravilhoso poço em que vivo. Talvez fique um pouco grande pois tenho a mania de me extender em minhas historias
A 4 anos eu conheci uma garota, uma garota que considerei "Especial". É muito interessante essa palavra pois hoje me dia eu acho ela tola, a mania das pessoas em Tornar qualquer ato ou pessoa especial faz com que ela se torne algo futil (minha opinial) mas nesse caso, n consigo achar outra definição.
Eu conheci ela em um curso, ela parecia sempre sozinha, tinha uma cara de mal encarada, era gordinha e baixinha, nada perto do "padrao" porem bastou uma unica conversa e pá... la estava eu a tarde pensando: que garota interessante...
não sou uma pessoa muito amigavel, uma psicologa ja me descreveu como sadista, mas o que isso tem haver? tudo!!! não ligo muito para familia, eu tenho um enorme prazer em ver coisas ruins acontecer e felizmente tenho a virtude de nao sentir muita pena ou dó por pessoas, posso até sentir... mas n farei nada sobre isso... vcs dever estar agora pensando: putz, ele é apeas um cuzão do krl. Mas digo que nunca fiz mal nenhum a ninguem que n mereça, digo, coisas como bullyng e pressao psicologica por exemplo: Na minha escola por muitos anos sofri bulling por ser o gordinho nerdão e por n ter um porte fisico descente obviamente n conseguiria bater de frente com eles, entao encontrei um outro meio de fazer isso com a internet, descobrindo coisas do passado que os afetavam, fazendo montagens e obviamente usando um perfil fake fazendo o Zoador ser zoado na escola... coisas assim.
Por ter esse tipo de perfil muitas vezes só de olhar pra pessoa eu falo: "nunca serei amigo disso", gosto de no meu PENSAMENTO tratar pessoas com inferioridade, nao para me sentir uma pessoa melhor q ela... para olhar pra ela e ver quao bosta ela é. Um pensamento altruista talvez... que me fez escolher muito bem meus amigos q hj eu "confio" em cada um (porque obvio que é impossivel se confiar em alguem, n importa o quanto ele seja prossimo).
Voltando ao principal... Os meus dias de curso se tornaram mais interessantes, adorava a compania dela. adarava ver era xingando os outros, esculachando, a cara de cu de quanto a contradiziam, adorava conversar com ela... era diferente... sabe o porque? por algum motivo eu achava q ela parecia comigo. eu sempre tive uma mania de me defender de quem eu gostava... por ser uma pessoa antisocial sempre quando percebia q estava gostando de alguem eu falava: "ah, é facil, vou ignorar essa pessoa e bloq de todas as redes sociais assim ela para de falar comigo, é um pouco doloroso, mas vai ser melhor assim". PS: adoro sentir essa dor de perda. Visto esse pensamento automatico, pensei, ok, só fazer isso... mas ehh... n foi bem assim. Essa garota ela tinha algo estranho, ela consegui me anular. como assim??? antes de EU ignorar ela, ela me ignorava e por algum motivo fazia EU correr atras, ela sabia de tudo que eu ia fazer, e fazia antes e o melhor de tudo, sinto que era Automatico dela e n intencional... as nossas conversas acabaram se tornando mais raras pois ela me ignorava a maioria das vezes (n de me deixar no vacuo e sim por acabar com a conversa rapido) porem quando conseguiamos conversar... fluia de uma maneira encantadora, uma mistura de odio em conjuto, um pouco de amor, a romantização daquilo que a de pior no mundo, eu conseguia perfeitamente olhar no espelho e ver o quanto eu estava perdido.
Assunto de nossas conversas era sempre sobre algo tragico que odiavamos, era muito estranho como quase 100% concordava-mos com tudo, seria isso uma mentira? seria ela me enganado para achar q eramos iguais? por hra n sei, mas enfim... odiavamos as mesmas pessoas, desejavamos mal a todos os otarios que viamos pela rua, conversavamos sobre o quao baixo nós eramos e quao inferiores eram as outras pessoas, odiavamos aqueles "famosinhos" q iam a festas e tiravam fotos com bebidas, fumando e discutimos o quao escroto agente achava isso... era lindo.
anos conversando, nosso "relacionamento"(amizade) ia a vinha com isso de ela me ignorar e eu ignorar ela etc... até que chegou em um momento que achei q n dava mais e falei pra ela o que sentia... ela demorou a responder... achei q iria me ignorar mas ela respondeu... da maneira mais linda possivel...: "ja imaginava, mas n, n sinto nada por voce... desculpe... na verdade esse "desculpe" foi por educação, pois no fundo eu n me sinto culpada." . . . eu sorri... depois ri... e então bati palmas nada... mas NADA iria tirar esse sentimento de mim naquele momento.
então fiquei pensando... quão otario sou para achar isso incrivel? essa maneira rude de falar... seria exatamente o que eu falaria para alguem...
por incrivel que pareça nosso "relacionamento" melhorou, conversavamos diariamente sobre assuntos aleatorios, estava achando que aquele era o meu momento... parecia q estava vacinado, conseguia olhar na cara dela e falar "eu gosto de voce" até que chegou um dia... tenho isso guardado em mim... ela disse que tinha um garoto q estava a incomodando e estava a chateando... ela disse q ele queria ficar com ela mas ela n queria, porem ela n queria me contar pois tinha um serto respeito por mim e meus sentimentos...
eu fiquei lendo essa frase por alguns minutos... repetindo na minha cabeça, "essa foi a coisa mais doce que ela ja me disse" achando que esse seirao mais fundo que poderia chegar, ela completa: "fico feliz que vc n tenha parado de falar comigo, acho que vc foi bem maduro e quero q saiba q eu respondi NÃO mas SAIBA QUE AINDA ESTOU PENSANDO SOBRE ISSO, NAO SEI AO CERTO SOBRE MEUS SENTIMENTOS POIS GOSTO DE CONVERSAR COM VOCE, POREM N QUERIA DIZER AQUELA HORA PARA N CRIAR ESPECTATIVA"
minha cara congelou, n sabia o que responder, era um sentimento de felicidade estranho que n se baseava em odio e desgraça que me fez deitar e pensar "acho q essa garota quer me matar" eu sentia que estava sendo alimentado algo que n devia, porem algo que eu queria.
sem nenhuma reação a convido para ir no cinema, que ainda depois iriamos sentar na praça e falar mal de todas as pessoas q passariam por ali... seria um programa incrivel para nós. e ela aceitou... nada seria tão perfeito... antes que pensem, n queria sair para "ficar com ela", eu queria apenas estar perto. um dia antes de sairmos, ela me envia uma menssagem desmarcando pois tinha contecido algo que n lembro, obviamente fico triste, remarcamos o dia, 1h antes de eu sair... ela me envia menssagem, desmarcando... nesse momento sorri ironicamente, pensei "nao... impossivel... ela n ta fazendo isso..." no momento falei: desisto... isso n vai acontecer e então ela me envia uma menssagem do nada "amanha, as X horas, pegar ou largar"... filha da puta... confirmei.
Nesse dia sai de casa apreensivo,no meio da caminho recebo uma ligação, era ela dizendo "Voce está atrazado", nao poderia receber algo melhor. e nessa hora começou o que eu chamo de O MELHOR - PIOR DIA DA MINHA VIDA. chegando compramos os ingressos e fomos assistir o filme... falamos mal do filme do inicio ao sim, mas o pior, o pior estava do meu lado, eu estava muito proximo, eu sentia ela ali, eu olhava pro lado, eu queria morrer, eu sentia q eu poderia morrer a todo instante... eu queria tocar nela, aprenas segurar a mão, ela frequentemente vinha ao meu ouvido e falava alguma coisa ruim, aquilo estava me deixando louco... depois que o filme acabou, eu estava chocado... quão fraco eu sou??? fui ao banheiro e me olhei no espelho... eu via uma pessoa ridicula ali. logo quando chegamos ela falava frequentemente q tinha q ir embora no hora X e isso estava me deixando cheteado pois parecia q ela estava ali por abrigação, mas sinto que depois do filme... ela parecia ter esquecido disso... passamos algumas horas vagando por ai... falando mal das coisas... eu momentaneamente senti paz. Na hora de ir embora ela disse q a mae dela iria buscala de carro, ficamos na frente do shopping discutindo sobre a vida. até q o celular dela toca... era a mae... desligando ela vira pra mim e fala "fica longe de mim, ja pode ir embora". ja estava de noite e estava meio deserto, n iria deixar ela ali sozinha. como um bom otario esperei a mae dela chegar ir em bora. quando fui embora... cheguei a um amigo e falei "tive o pior dia da minha vida". Ele respondeu o obvio "vc ja percebeu q essa garota só te faz mal?? por que vc gosta dessa otaria?" não soube responder... Depois desse dia eu fiquei muito confuso no que fazer, n sabia se deveria continuar... porem nesse meio tmepo eu estava conhecendo uma outra garota q estava com problemas, ela precisava de mudar urgente e falou q nao bancaria uma casa sozinha, e me convidou... eu, como n me dou muito bem com minha familia falei sim na hora, n via a hora... com o tempo e morando jundo com essa garota eu e ela acabamos ficando e logo em seguida namorando...(afinal... quem sabe agnt n esquece a outra babaca) tolisse minha... se passaram 3 meses morando na casa... EU QUERIA MORRER porque??? essa garota ela tinha problemas emocionais q eu achava banais, problemas com a familia e com Ex-namorados, era escroto, ela tentava ser gentill e eu odiava o jeito dela... pessoas gentis demais são burras e ela só fazia merda atras de merda... eu estava com muito ódio... porem por estar com ela eu me afastava mais da outra garota q eu gostava (que nunca deixei de gostar) e isso estava me deixando muito irritado, acabei bolando um plano... como eu tinha um contrato com a casa por 1 anos, pensei em fazer ela terminar comigo (como eu disse, n me importo muito com as pessoas entao... foda-se) passei a ser uma pessoa amarga. eu via ela chorar porque estava triste mas não sentia pena, n sentia remosso, quando ela chorava eu tinha vontade de morrer, pois precisava consola-la pois se eu n fizesse ele iria chorar mais ainda me causando mais estress. eu olhava pra ela e pensava "isso é muuuito distante do que eu senti naquele dia no Cinema" até que consegui terminar... ela ficou estremamente puta... falou um monte de merda pra mim, gritou comigo... sentei e ouvi calado... eu sabia q aquilo era parte do meu plano, aquele e ela descrevia n era eu... no fim... consegui sair da casa, mas durou quase 1 ano.
(hoje em dia) ao voltar a minha antiga cidade, perto do calor do inferno da minha familia eu olhei e tentei falar com ela... a garota. mas era diferente ela não estava igual, ou não parecia. porem obvio, eu sumi por a desgraça de um ano praticamente, não sinto no direito de falar um "oi" pra ela. passei por todos esses problemas na casa meio que "sozinho", nao contei para ninguem, porem vejo muita gente achando que eu os "abandonei" mas... como vou falar pra eles que nao??? mesmo nao querendo eu fiz isso. então vejo ela hoje, indo pra lugares q achei q ela jamais iria, falando com pessoas q costumavamos virar noite falando mal, me fez me perguntar... uma pessoa pode mudar assim? tao rapido. Sinto que como se ela tivesse morrido, morrido de verdade, aquela garota q costumava virar noites conversando... n existe mais?? porem talvez essa n é a pergunta que eu tenha q fazer, e sim: Quando eu morri??? reflito sobre mim mesmo... sim, acho q fiz isso tambem, não sou diferente daqueles que odeio, estou no mesmo poço de insignificancia. Acho q isso é mais um desabafo do que um pedido de ajuda... ja conversei com amigos e eles falam "procura um psicologo" porem n sinto que preciso, me sinto bem. "Ah, mas n é normal alguem se sentir assim" eu confesso que n ligo... acho lindo ver a decadencia, mesmo que seja a minha.
submitted by romarioSant to desabafos [link] [comments]


2017.03.30 17:01 cavalo-marinho [Desabafo] Minha sogra apanhou do namorado

Observação: Eu estou há 500km de distância e nem sequer falo diretamente com a minha sogra, então a versão que eu tenho é do que a minha namorada conta pra mim.
A mãe da minha namorada estava namorando um agente penitenciário. Já faz mais de um ano que ela vive brigando com o cara e depois reatando. Eu nunca entendi porque ela continuava voltando com ele, pois sempre me descreveram ele como bem abusivo. Sem contar que toda vez que tinham qualquer briguinha o cara pegava de volta tudo que deu de presente pra ela e até mais (ex: ela comprou uma televisão e parcelou em não sei quantas vezes. O cara pagou uma das parcelas pra ela. Quando brigaram ele levou a TV embora). Depois ele volta, compra uma TV nova pra ela. Brigam, ele leva embora. E assim seguia.
Recentemente descobri que na verdade a minha sogra não estava reatando o namoro, mas na verdade o cara que fingia que nunca tinham terminado. Invadia a casa dela e se sentava no sofá pra assistir TV como se nada tivesse acontecido. Uns dias atrás minha sogra tentou se esconder na casa de uma irmã dela que estava viajando. Alguém contou pra ele, ele chamou um chaveiro (pelo que entendi esse chaveiro trabalha pra delegacia) e invadiu a casa da irmã também, levando minha sogra a força de volta pra casa.
Várias vezes minha sogra tentou denunciar o cara, mas o delegado só dizia: "ele nunca bateu em você então não podemos fazer nada". O delegado, o juiz e a maioria dos policiais são muito amigos dele e frequentemente jogam futebol juntos.
Na semana passada, a filha do cara disse que queria largar a faculdade. O cara ficou bravo, bebeu até quase não se aguentar mais em pé. Depois invadiu novamente a casa da minha sogra, derrubou a porta do quarto que também estava trancado e bateu na cara da minha sogra com uma lata de cerveja. Ela caiu de barriga no chão, então ele começou a dar socos nas costas dela. Minha sogra conseguiu derrubar um computador, assustando ele. Depois disso ela conseguiu correr pra sala e ligar para a polícia e o cara fugiu correndo.
Minha sogra teve a sorte de que estavam na cidade uma delegada e uma juíza de uma cidade vizinha. Pela primeira vez ela foi ouvida na delegacia. O ex-marido dela, delegado lá do outro lado do país também conseguiu ajudar para agilizar as coisas e ela conseguiu uma ordem de restrição. O cara agora estava proibido de chegar perto dela e de ligar para ela.
No dia seguinte o cara manda uma mensagem pra ela: "Tá vendo o que você fez? Vou ser preso agora! HAHAHAHA" Um vizinho dela virou a câmera que tem na frente de casa para filmar a entrada da casa da minha sogra e flagrou várias vezes o cara observando a casa. Minha sogra se escondeu na casa de uma ex colega de trabalho na maior parte do tempo, mas enquanto estava em casa ainda chegou a ver o cara tentando invadir pelos fundos. Ela fingiu que estava falando com a polícia e ele fugiu de novo.
Ele tentou ligar para ela e continuou mandando mensagens do tipo: "Porque você tá dizendo pras pessoas que eu bati em ti? Eu tava bêbado, não lembro de nada."
Hoje a juíza marcou uma "reunião de reconciliação" para daqui a 2 meses, alegando falta de provas (a única marca que ficou no corpo foi um corte na cara). Já convidei minha sogra para vir morar comigo várias vezes, mas ela não gosta de cidades grandes e também não quer ir para longe da família e do lugar onde cresceu, nem deixar a casa que lutou pra conseguir pro cara fazer o que quiser.
Eu não consigo imaginar outra saída para ela a não ser pedir ajuda para os árabes que "mandam" na cidade. Minha sogra já trabalhou para um e ele tem muito afeto por ela, mas se o ex-chefe dela descobrir o que aconteceu, é muito provável que ninguém nunca mais tenha notícias desse cara.
submitted by cavalo-marinho to brasil [link] [comments]